Depressão

Depressão: viver e cuidar

A depressão é uma doença grave e muita gente pode desconhecer os sintomas ou não compreender o sentimento incapacitante provocado.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 322 milhões de pessoas no planeta sofrem da doença. O Brasil é o segundo país com a maior taxa de transtorno depressivo do mundo e o crescimento progressivo de casos da doença provocados pela pandemia com o isolamento social são um alerta para prestarmos mais atenção sobre a necessidade de ter boa saúde mental.

O que é a depressão?
Doença mental que pode atingir qualquer idade, caracterizada pela tristeza persistente, sendo a principal causa de incapacidade em todo o mundo e pode provocar prejuízos na qualidade de vida e até levar ao suicídio. Entre as causas para o desenvolvimento da doença estão: genética, bioquímica e eventos vitais.

Um transtorno depressivo pode ser considerado leve, moderado ou grave, dependendo da intensidade dos sintomas. Transtornos depressivos impedem o indivíduo de exercer atividades simples do dia a dia, prejudicam o trabalho e afetam as atividades sociais. Na pior das hipóteses, um episódio grave de depressão pode levar ao suicídio, tanto que pelo menos 70% das pessoas que tiram suas vidas encontravam-se em estado depressivo.

Sintomas
Entre os sintomas apresentados pelas pessoas que possuem a doença estão: mudanças de humor intensa; perda de interesse e prazer em atividades que antes eram de interesse do indivíduo; energia reduzida; distúrbios de sono, a pessoa pode dormir muito ou ter insônia; distúrbios de apetite, a pessoa pode ter fome exagerada ou não sentir fome; baixa autoestima, falta de concentração, dificuldade para tomar decisões, lentificação e pensamentos de morte.

Como cuidar
É necessário diagnóstico e tratamento psicológico recomendado por um profissional. Também é importante manter um estilo de vida saudável, com uma dieta equilibrada, praticar exercícios físicos , combater o estresse com atividades de lazer e descanso, evitar o consumo de álcool e outras substâncias tóxicas ou químicas.

A depressão não é frescura. É necessário evitar ideias preconceituosas sobre o tema. Já para os portadores da doença, é muito importante ressaltar que você não está sozinho, pois há formas de obter ajuda e aos familiares, amigos e conhecidos que convivem com alguém com diagnóstico de depressão, lembrem-se: o apoio e o ato de se fazer presente é fundamental para ajudar a quem precisa.

Por Abner Morilha, Psicólogo, Doutor em Psiquiatria e mestre em ciências médicas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

17 + onze =

Buscar

+
X