fbpx
Cuidar de si é a maior prova de amor

Cuidar de si é a maior prova de amor

A cada ano esse movimento se fortalece e a luta contra o câncer de mama ganha maior visibilidade em todo o mundo. O objetivo é conscientizar a população sobre a prevenção através do diagnóstico precoce e lembrar sobre a importância do cuidado com a saúde.

O câncer de mama é o tipo mais comum no sexo feminino e, como todo câncer, é uma doença resultante da multiplicação de células anormais que formam um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Se diagnosticado no início, as chances de cura podem chegar a 100%. Por isso, o movimento é tão importante e deve ser cada vez mais difundido.

Cuidar de si é a maior prova de amor

Fatores de risco

Ambientais: obesidade ou sobrepeso, principalmente após a menopausa, sedentarismo, consumo de bebida alcoólica e exposição frequente à radiações ionizantes (Raios-X).

Hormonais: primeira menstruação antes de 12 anos, não ter tido filhos, primeira gravidez após os 30 anos, não ter amamentado, parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos, ter feito reposição hormonal.

Genético: histórico familiar de câncer de mama e ovário, principalmente em parentes de primeiro grau antes dos 50 anos ou alteração genética.

 

Sinais e Sintomas

Alterações no bico do peito (mamilo), pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja, pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço, saída de líquido anormal das mamas. A presença de um ou mais fatores de risco ou mesmo sinais, não significa que a mulher terá necessariamente a doença, mas alterações precisam ser investigadas o quanto antes.

blank

Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte do cânceres de mama são descobertos pelas próprias mulheres, por isso, é importante realizar o autoexame. Se encontrar qualquer alteração nas suas mamas, procure um médico.

blank

blank

Caso você tenha sido diagnosticada com câncer de mama:

  • Seja paciente e respeite seu ritmo e suas limitações. Elas são temporárias e gradativamente as coisas tendem a se normalizar;
  • Não tente consertar tudo de uma vez, você está num processo de recuperação. Encare-o com esperança e otimismo;
  • Decida quais são as coisas mais importantes para você fazer. Descanse bastante e guarde sua energia para elas;
  • Peça ajuda, não queira fazer tudo sozinha;
  • Peça sempre orientação ao seu médico para amenizar os efeitos colaterais do tratamento;
  • Você nunca estará sozinha.

Não há uma forma específica de como lidar com o câncer de mama, apenas seja gentil consigo mesma e se coloque em primeiro lugar.


Fontes
INCA | Instituto Nacional do Câncer
OMS | Organização Mundial da Saúde
Dra. Tânia de Fátima Moredo | Oncologista do Hospital IGESP

Buscar

+
X